DE 02 A 15 DE DEZEMBRO

Música

Tendo como a musica sua motivação inicial, ao longo dos últimos sete anos o Festival Mundo levou ao público shows de artistas locais, nacionais e internacionais, tendo como foco a produção cultural independente.  Nesta edição sobem aos palcos do Espaço Cultural - entre a abertura (02/12) e os dias principais de show (10 e 11/12) -  nove bandas paraibanas nos 2 palcos principais e quatro projetos musicais locais no Planetário. Também fazem show nos palcos principais 12 atrações nacionais de estados como DF, RJ, SP, BA, PE, RN, MT.

Para programação detalhada por dia, vá até a aba PROGRAMAÇÃO no topo do site

Para detalhes sobre os artistas, clique nas imagens ao lado.

 

fechar

Cinema

O Tintin Cineclube em mais um ano de parceria com o Festival Mundo apresenta a terceira edição do Tintin Mostra Mundo, no Cine Espaço Digital. Entre 05 e 09 de dezembro, às 19h30, será exibida a Mostra Itinerante do CineEsquemaNovo, festival sediado no Rio Grande do Sul e considerado um dos mais importantes festivais de cinema independente no Brasil, seguido de um debate entre o Tintin e público. O Festival conta também com a Mostra DF5 nos dias 10 (das 16 às 17h30) e 11 (das 18h30 às 20h) no Espaço Cine Digital.

O CineEsquemaNovo é reconhecido pela valorização da autoralidade e independência dos longas e curtas em sua programação. A Mostra Itinerante já passou por São Paulo e Belo Horizonte e agora chega a João Pessoa trazendo 13 produções brasileiras, sendo 4 longas-metragens, 2 médias e 7 curtas que se destacaram na última edição do festival que aconteceu de 23 a 30 de abril deste ano.

A DF5 é uma plataforma de distribuição online do Clube de Cinema Fora do Eixo cujo principal objetivo é conectar o realizador audiovisual ao exibidor. O acervo da DF5 hoje é composto de mais de 100 videos, entre curtas, médias e longas metragens de diversos gêneros: documentário, videodança, videopoema, ficção, videoclipe, animação.

Monday
dia 05/12

  • - Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo, de Rodrigo John [7’, 2011, RS] - Ele é um cachorro. Sua ex, uma cadela. Sua vida, osso duro de roer. -
  • - My Way, de Camilo Cavalcante [7’, 2010, PE] - A alegoria da melancolia. -
  • - Chantal Akerman, de Cá, de Gustavo Beck e Leonardo Luiz Ferreira [62’, 2010, RJ] Um vídeo de entrevista. -

Tuesday
dia 06/12

  • - As Corujas, de Fred Benevides [20’, 2009, CE] Em qualquer parte, na noite, estarão as corujas. Transcriado do conto homônimo de Moreira Campos. -
  • - 1976, de Carlos Magno Rodrigues e Alonso Pafyeze [6’, 2010,MG] Três seres viventes são mantidos no fundo de uma piscina. -
  • - Álbum de Família, de Wallace Nogueira [62’, 2010, BA] O documentário conta a história da viagem de um filho, o diretor do filme, em busca das lembranças de sua família. -

Wednesday
dia 07/12

  • - Mens Sana in Corpore Sano, de Juliano Dornelles [21’, 2011, PE] Garra, disciplina, tenacidade, força física e obediência. -
  • - Luzeiro Volante, de Tavinho Teixeira [65’, 2011, PB] Deixai o mais distraído dos homens mergulhar em seus sonhos mais profundos. -

Thursday
dia 08/12

  • - O Sarcófago, de Daniel Lisboa [20’, 2010, BA] Um homem e sua peleja contra o inevitável processo de corrosão da carne e a tentativa de dominá-lo, retardá-lo, ignorá-lo. -
  • - Desassossego, de Felipe Bragança e Marina Meliande [63’, 2011, RJ] -

Friday
dia 09/12

  • - Raimundo dos Queijos, de Victor Furtado [16’, 2011, CE] Um oásis de gente nesse lugar revela outro lado da vida na cidade. -
  • - Permanências, de Ricardo Alves Jr. [34’, 2010, MG] Do lado de dentro o ar é mais denso. -
  • - Baptista Virou Máquina, de Carlos Dowling [42’, 2010, PB] Futuro pós-industrial, a cidade deserta, BAPTISTA trabalha solitário incessantemente numa oficina de soldas. -

Saturday
dia 10/12

  • - O Assassino do Bem, de Hiro Ishikawa e Thiago Pedroso [14’, 2010, SP] Se ele te matou, é porque você é chato. -
  • - Cinema Platônico, de Barbara Kahane [15’, 2004, RJ] São Sebastião do Rio de Janeiro, São Sebastião do Rio de Teresa! Tereza espera e insiste, espera e insiste... -
  • - DeepWater, de Clara Mancuso e Guilherme Garcia [8’, 2010, SP] A história de uma mulher tentando superar a si própria em duas dimensões paralelas. -
  • - Homem Cone, de Felipe Garcia [7’ 2010, SP] Um dia de cone. -
  • - Cercado, de Felipe Carreli [14’ 2009, SP] Economia, desenvolvimento, avanço das fronteiras agrícolas. Um bioma, o cerrado, cercado. -
  • - Sorria, Você Está Sendo Filmado, de Eduardo Santos [3’, 2005, MG] Uma sacola de frutas. Uma maleta. Um dia comum numa cidade grande. Mas cuidado! Você pode estar sendo filmado. -
  • - 257 m², de Marco Rudolf e Thaís Dahas [20’, 2007, CE] O espaço das não-palavras que habitam um outro tempo, um outro ser. -
  • - Tijolo, de Frederico Cardoso [10’, 2004, RJ] Quando criança, Zezé queria ser astronauta. -

Sunday
dia 11/12

  • - À la Carte, de Rafael Frazão [15’ 2007, SP] Um mergulho nas epifanias de um homem à beira da mudança. -
  • - Verão, de Hiro Ishigawa e Thiago Pedroso [9’, 2010, SP] Um dia de sol, um dia de chuva. -
  • - Janela do Madeira, de Felipe Carreli [13’, 2009, AM] Algumas pessoas olham a vida passar. Outras passam pela vida sem ver. O cotidiano de Nova Olinda do Norte. -
  • - As Cores da Cana, de Leonardo de Moraes [6’, 2008, SP] Um executivo termina seu árduo dia de trabalho e relaxa num boteco nas proximidades. Ele só não sabe o que vai encontrar lá... -
  • - Sardinhas em Lata, de Keila Serruya [4’, 2010, AM] O povo de Manaus anda imprensado, apertado e só vive atrasado quando utiliza o transporte público. -
  • - Essa Desceu Fácil, de Verônica Veridiano [6’, 2004, RJ] Quando cai mal não tem jeito, desce fácil. -
  • - A Festa de São Benedito, de Carlos Magalhães [8’, 2010, SP] A força e a fé da Cultura do Congado. -
  • - O Cheiro, de Gabriel Ruiz [9’, 2009, SP] Um plano real: cozinha, preparando carne para o seu almoço. Um plano imaginário: se passa em um bar, um restaurante e um quarto. -
  • - Brô MC’s, de direção coletiva [9’, 2010, MS] Documentário com rappers indígenas realizado nas aldeias Jaguaripu e Bororô, em Dourados/MS. -
  • - Histórias de Concreto, de Célia Harumi Seki [13’, 2010, SP] Cidade grande, barulho, fragmentação. Um homem acorda e se depara com os motivos de sua doença, sua descrença nas pessoas e em si mesmo. -
fechar

Visuais

A exposição de artes coletiva, que anualmente integra a programação, já se tornou destaque do Festival por contemplar artistas locais e de outros estados levando ao público um retrato do que esta sendo produzidos atualmente nas artes visuais.  Este ano, com a temática "Psicodelia", a exposição contou com curadoria de João Faissal e Sidney Azevedo, que selecionaram propostas após inscrições via email.

Para esta edição foram selecionados os artistas: Luciana Urtiga (CG); Igor Tadeu (JP); Tatiana Rodrigues (JP); Coletivo WC (JP); Grupo DIA (JP); Luana Neiwa e Pedro Brito (JP); Leo Rolim e Leonardo Soares (JP); Cris&Dani + Luyse Costa (JP); Thiago Trapo + Diego Nóbrega (JP); Imarginal (Recife); Guilherme Lyra (RJ); Rafael Martins (Salvador); Alex Oliveira, Rafael Martins e Rodrigo Wanderley (Salvador).

O resultado poderá ser conferido na vernissage de abertura no dia 02, às 19h, e no horário de funcionamento da Galeria Archidy Picado (08:00h as 18h) até o dia 15 de dezembro, quando se encerra o Festival Mundo.

fechar

Cênicas

Pela primeira vez na programação do Festival Mundo, companhias locais de artes cênicas também estão na lista daqueles que se apresentarão durante os dias 10 e 11. Dois grupos de dança e um de teatro confirmaram presença: a Paralelo Cia de Dança, o Acena Dança e o Grupo NECCO, com seus respectivos espetáculos e intervenções.

  • Clow-Bar
  • Paralelo
  • Ponto-de-Vista
fechar

Feira Cultural

É o espaço do Festival destinado aos  empreendimentos culturais locais. Lojas de discos, moda, quadrinhos, cinema, coletivos culturais e agentes do mercado cultural expostos em stands, nos principais dias do evento (10/12 e 11/12), mostram seus produtos, divulgam e aquecem o mercado da produção cultural.

 

fechar

Formação

O Festival Mundo abre um espaço temporário de contaminação de informações, ideias, valores e tecnologias. De 3 a 9 de dezembro, proporcionaremos formações e espaços dialógicos através de oficinas, debates, mesas-redondas, palestras e encontros contemplando temas relacionados a musica, audiovisual, economia criativa, festivais independentes, mídias sociais e política cultural. Tudo livre, de graça, para o publico.

*TODAS AS INCRIÇÕES PARA ESTA PROGRAMAÇÃO SERÃO FEITAS NA HORA E LOCAL DA ATIVIDADE

Mesas Redondas

Friday
dia 02/12

  • - Bate-papo sobre mercado musical independente com integrantes da Móveis Coloniais de Acaju(DF) -

Thursday
dia 08/12

  • - Debate: O papel dos festivais no mercado da música - com Talles Lopes (Abrafin) e Ivan Ferraro (Feira da Música de Fortaleza) - Mediadora: Carol Morena (Festival Mundo) - Talles Lopes é o atual presidente da Associação Brasileira dos Festivais Independentes (Abrafin), além de ser idealizador do Festival Jambolada e fundador do Coletivo Goma. Além de sociólogo, Marcus Franchi é professor e consultor em Arranjos Produtivos Locais na cadeia econômica da cultura e Coletivos Criativos.  É colaborador técnico do Circuito Fora do Eixo. Ivan Ferraro é membro da Rede Ceará de Música, veiculada ao Circuito Fora do Eixo, além de ser o organizador da Feira da Música de Fortaleza.
  • - Cultura, política e futuro - com Claudio Prado (Casa da Cultura Digital-SP), Chico César (Secult-PB), Léo Br (PCult-DF) e Ivan Ferraro (Rede Cem-CE) - Chico César é cantor e compositor paraibano de grande renome e nos últimos anos também tem se dedicado a administração pública. Foi presidente da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e desde janeiro de 2011 é Secretário de Cultura do Estado da Paraíba. Claudio Prado é membro da Casa Digital, conhecido por ser um dos grandes produtores culturais e teóricos da contracultura e da cultura digital. Leonardo Barbosa, o Léo BR, é o representante do PCult no Festival Mundo deste ano.  O Partido da Cultura é uma mobilização nacional e suprapartidária com intuito de fortalecer o setor cultural nos âmbitos políticos e defender as pautas políticas comuns a todos os agentes culturais. A fim de aprofundar a discussão sobre possíveis atuações da cultura na conjuntura política de hoje, Leo traz consigo uma relevante bagagem de atuaçao dentro do Circuito Fora do Eixo e sua recente atuaçao em Brasilia como gestor nacional do PCult. Ivan Ferraro é membro da Rede Ceará de Música, veiculada ao Circuito Fora do Eixo, além de ser o organizador da Feira da Música de Fortaleza.

Friday
dia 09/12

  • - Ativismo, tecnologia e cultura - Com Daniela Silva (Transparência Hacker-SP), Uirá Porã (CE), Claudio Prado (Casa de Cultura Digital- SP) e Rodrigo Vieira (Ensol-PB) - Esta mesa redonda faz parte da programação de Ocupação Digital no Festival Mundo, que é uma tentativa de incentivar a realização de espaços propícios ao diálogo entre a tecnologia e a cultura em um momento bastante oportuno para tal, no qual cultura digital, ativismo digital, liberdade de informação, transparência, software livre e outros assuntos semelhantes estão em evidência. Painel com: Daniela Silva(Transparência Hacker-SP) Uirá Porã (CE) Claudio Prado (Casa de Cultura Digital- SP) Rodrigo Vieira (Ensol-PB) Mediador: Pedro Guimarães   Daniela Silva é coordenadora do movimento Transparência Hacker, que construí colaborativamente um espaço organizado no qual desenvolvedores web, jornalistas, designers, gestores públicos e outros indivíduos dos mais diferentes perfis propõem e articulam ideias e projetos que utilizam a tecnologia para fins de interesse da sociedade, promovendo ações que criam diferentes visualizações e análises de números governamentais totalmente "abertos". http://flimultimidia.com.br/retalhos/transparencia-hackday/ Uira Porá é articulador de Políticas Digitais na Prefeitura de Fortaleza, que trabalha com Cultura Digital desde 2002, tendo experiência de trabalho na esfera pública e em organizações sem fins lucrativos. Seu foco está voltado a elaboração de políticas públicas e mobilização de redes. Claudio Prado é membro da Casa Digital, conhecido por ser um dos grandes produtores culturais e teóricos da contracultura e da cultura digital. Rodrigo Vieira é coordenador do Ensol-PB, evento que discute o universo do software livre e as bandeiras que são levantadas ou sugeridas dentro deste universo. Além disto, trabalha como promotor de inclusão digital capacitando em educidadania, educomunicação, hardware, redes e softwares livres, monitores de telecentros de associações rurais, indígenas, quilombolas e urbanas em toda a Paraíba.  
  • - Territórios Criativos - Mesa-redonda com Marcus Franchi (Sociólogo, professor e Consultor Técnico-DF), Luciana Guilherme (SEC/MinC) e Gilberto Monte (Musico e Gestor Cultural-BA). - Marcus Franchi é sociólogo, professor e consultor em Arranjos Produtivos Locais na cadeia econômica da cultura e coletivos criativos.  É colaborador técnico do Circuito Fora do Eixo. Luciana Guilherme é Diretora de Empreendedorismo, Gestão e Inovação da Secretaria de Economia Criativa do Ministério da Cultura. Gilberto Monte É músico, consultor, curador, produtor e gestor cultural da cidade de Salvador. Como consultor e curador atua junto a Petrobrás, Ministério da Cultura, Mercado Cultural Bahia, Porto Musical, Feira Música Brasil, Ministério da Cultura e Minc, tendo acumulado vasta experiência no período em que atuou na Fundação de Cultura do Estado da Bahia - FUNCEB.

Encontros

Wednesday
dia 07/12

  • - Encontro Paraíba Fora do Eixo - com Coletivo Mundo (JP), Natora Coletivo (CG) , Coletivo Mugs (Guarabira), Coletivo Estação (Souza), Coletivo Cultucar (Cajazeiras) -

Oficinas

Saturday
dia 03/12

  • - Oficina de Mídias Sociais em Produção Cultural - com Hans Ponto - Até se tornar o atual professor de social media, Hans Ponto já assumiu cargos como webdeveloper, gerente de mídia social, suporte em informática e analista de mídias sociais em inúmeras empresas e coletivos da cidade de João Pessoa, nos últimos anos. Ligado sempre no que está acontecendo no mundo, através das ferramentas criadas dentro da  

Sunday
dia 04/12

  • - Oficina de Mídias Sociais em Produção Cultural - com Hans Ponto - Até se tornar o atual professor de social media, Hans Ponto já assumiu cargos como webdeveloper, gerente de mídia social, suporte em informática e analista de mídias sociais em inúmeras empresas e coletivos da cidade de João Pessoa, nos últimos anos. Ligado sempre no que está acontecendo no mundo, através das ferramentas criadas dentro da  

Monday
dia 05/12

  • - Oficina de VJ - Com Felipe Spencer - Felipe Spencer é considerado um dos nomes mais promissores da Paraíba quando se trata de design gráfico, sendo pioneiro na técnica de lightpainting 'ao vivo' e um aventureiro musical na arte de conduzir, como DJ ou VJ, a pista de dança de uma festa (ou festival). No Festival Mundo deste ano ele ministra uma oficina sobre a arte de inovar neste "comando musical". Suas principais influências são o samba-jazz, a música caribenha e o worldmusic, garantindo aos inscritos uma oficina consideravelmente animada.  
  • - Oficina de Educação Sonora com Bruno Kayapy (Macaco Bong) - O guitarrista da banda sul mato-grossense Macaco Bong, Bruno Kayapi, ministra nesta edição do Festival Mundo uma oficina sobre técnica de som. Por dentro do Circuito Fora do Eixo, com uma das bandas mais ativas na circulação e troca de "bagagem" Kayapi promete repassar muitas dicas e técnicas importantes para quem trabalha diretamente com som. http://www.myspace.com/macacobong  

Tuesday
dia 06/12

  • - Oficina de Educação Sonora com Bruno Kayapy (Macaco Bong) - O guitarrista da banda sul mato-grossense Macaco Bong, Bruno Kayapi, ministra nesta edição do Festival Mundo uma oficina sobre técnica de som. Por dentro do Circuito Fora do Eixo, com uma das bandas mais ativas na circulação e troca de "bagagem" Kayapi promete repassar muitas dicas e técnicas importantes para quem trabalha diretamente com som. http://www.myspace.com/macacobong  

Wednesday
dia 07/12

  • - Oficina de Educação Sonora com Bruno Kayapy (Macaco Bong) - O guitarrista da banda Macaco Bong (MT), Bruno Kayapi, ministra nesta edição do Festival Mundo uma oficina sobre técnica de som. Por dentro do Circuito Fora do Eixo, com uma das bandas mais ativas na circulação e troca de "bagagem" Kayapi promete repassar muitas dicas e técnicas importantes para quem trabalha diretamente com som. http://www.myspace.com/macacobong  

Friday
dia 09/12

  • - Oficina de Guitarra baiana com Beto Barreto (Baiana System) - O multi-instrumentista Beto Barreto faz parte do projeto Baiana System. Com o objetivo de divulgar e explorar novas possibilidades sonoras da Guitarra Baiana, instrumento popularizado no Carnaval de Salvador, a oficina que Beto ministra no Festival é diretamente voltada para a produção de uma música urbana com grandes pitadas e influências das culturas brasileira, africana e jamaicana. Afinal, apesar do instrumento ter sido criado na Bahia, na década de 1940, intimamente ligado à música dos trios elétricos, ela vem gradativamente desaparecendo das manifestações carnavalescas. Beto Barreto e o projeto Baiana System são conhecidos por misturar esta guitarra com vertentes da música eletrônica e de outros ritmos, como o dub.  
fechar

Esportes

Considerando que a cultura vai além do campo das artes, o Festival Mundo 2011 incorpora os esportes radicais como legítima manifestação da cultura jovem. O evento vai contar com uma área de cerca de 600 metros quadrados com obstáculos que será reservada para a prática de esportes radicais como bike, skate e patins. Esportistas convidados vão realizar performances abrir  espaco para participacao do publico.


Pedro Victor (Campeão Paraibano)
Geninho (Tetra Campeão Paraibano e Professor Inclusão Radical)
Jason Alexander (SEJER)
Diego FIorese (Atleta Profissional -SP)
Diego Pereira (Campeão Alagoano)
Carlos Eduardo (Dudu) (Professor de Inclusão Radical)
Yure Davison (atleta amador em destaque na cidade)
Alecksavio (vice Presidente da ASKT-PB)
Ferbson Brito (ASKT-PB)

fechar

mapaespaço cultural - joão pessoa - paraíba

Programação

Auditório Verde

  • formação: Bate-papo sobre mercado musical independente com integrantes da Móveis Coloniais de Acaju(DF)

Galeria Archidy Picado

  • visuais: Vernissage da exposição de artes coletiva

Teatro de Arena

  • shows: Reis da Cocada Preta
  • shows: Camarones Orquestra Guitarrística
  • shows: Móveis Coloniais de Acaju

Auditório Verde

  • formação: Oficina de Mídias Sociais em Produção Cultural - com Hans Ponto

Auditório Verde

  • formação: Oficina de Mídias Sociais em Produção Cultural - com Hans Ponto

Auditório Verde

  • formação: Oficina de Educação Sonora com Bruno Kayapy (Macaco Bong)

Sala Cine Espaço Digital

  • formação: Oficina de VJ - Com Felipe Spencer
  • cinema: Céu, Inferno e Outras Partes do Corpo, de Rodrigo John [7’, 2011, RS] - Ele é um cachorro. Sua ex, uma cadela. Sua vida, osso duro de roer.
  • cinema: My Way, de Camilo Cavalcante [7’, 2010, PE] - A alegoria da melancolia.
  • cinema: Chantal Akerman, de Cá, de Gustavo Beck e Leonardo Luiz Ferreira [62’, 2010, RJ] Um vídeo de entrevista.

Auditório Verde

  • formação: Oficina de Educação Sonora com Bruno Kayapy (Macaco Bong)

Sala Cine Espaço Digital

  • cinema: As Corujas, de Fred Benevides [20’, 2009, CE] Em qualquer parte, na noite, estarão as corujas. Transcriado do conto homônimo de Moreira Campos.
  • cinema: 1976, de Carlos Magno Rodrigues e Alonso Pafyeze [6’, 2010,MG] Três seres viventes são mantidos no fundo de uma piscina.
  • cinema: Álbum de Família, de Wallace Nogueira [62’, 2010, BA] O documentário conta a história da viagem de um filho, o diretor do filme, em busca das lembranças de sua família.

Auditório 1

  • formação: Encontro Paraíba Fora do Eixo - com Coletivo Mundo (JP), Natora Coletivo (CG) , Coletivo Mugs (Guarabira), Coletivo Estação (Souza), Coletivo Cultucar (Cajazeiras)

Auditório Verde

  • formação: Oficina de Educação Sonora com Bruno Kayapy (Macaco Bong)

Sala Cine Espaço Digital

  • cinema: Mens Sana in Corpore Sano, de Juliano Dornelles [21’, 2011, PE] Garra, disciplina, tenacidade, força física e obediência.
  • cinema: Luzeiro Volante, de Tavinho Teixeira [65’, 2011, PB] Deixai o mais distraído dos homens mergulhar em seus sonhos mais profundos.

Auditório 1

  • formação: Debate: O papel dos festivais no mercado da música - com Talles Lopes (Abrafin) e Ivan Ferraro (Feira da Música de Fortaleza) - Mediadora: Carol Morena (Festival Mundo)

Auditório 2

  • formação: Cultura, política e futuro - com Claudio Prado (Casa da Cultura Digital-SP), Chico César (Secult-PB), Léo Br (PCult-DF) e Ivan Ferraro (Rede Cem-CE)

Sala Cine Espaço Digital

  • cinema: O Sarcófago, de Daniel Lisboa [20’, 2010, BA] Um homem e sua peleja contra o inevitável processo de corrosão da carne e a tentativa de dominá-lo, retardá-lo, ignorá-lo.
  • cinema: Desassossego, de Felipe Bragança e Marina Meliande [63’, 2011, RJ]

Auditório 1

  • formação: Ativismo, tecnologia e cultura - Com Daniela Silva (Transparência Hacker-SP), Uirá Porã (CE), Claudio Prado (Casa de Cultura Digital- SP) e Rodrigo Vieira (Ensol-PB)

Auditório 2

  • formação: Territórios Criativos - Mesa-redonda com Marcus Franchi (Sociólogo, professor e Consultor Técnico-DF), Luciana Guilherme (SEC/MinC) e Gilberto Monte (Musico e Gestor Cultural-BA).

Auditório Verde

  • formação: Oficina de Guitarra baiana com Beto Barreto (Baiana System)

Sala Cine Espaço Digital

  • cinema: Raimundo dos Queijos, de Victor Furtado [16’, 2011, CE] Um oásis de gente nesse lugar revela outro lado da vida na cidade.
  • cinema: Permanências, de Ricardo Alves Jr. [34’, 2010, MG] Do lado de dentro o ar é mais denso.
  • cinema: Baptista Virou Máquina, de Carlos Dowling [42’, 2010, PB] Futuro pós-industrial, a cidade deserta, BAPTISTA trabalha solitário incessantemente numa oficina de soldas.

Planetário

  • shows: Monica Cury, Lucyane Alves, Edd Evangelista, Vinícius de Lucena e Valério Fiel tocam "Matinais"
  • shows: Glue Trip

Praça do Povo

  • cênicas: Grupo NECCO/UFPB Apresenta Clow-Bar
  • shows: Brasis
  • shows: Chico Limeira
  • shows: Monstro
  • shows: Nuda
  • shows: Planant
  • shows: Dalva Suada
  • shows: Plástico Lunar
  • shows: Cérebro Eletrônico
  • shows: Zé Cafofinho
  • shows: Macaco Bong

Sala Cine Espaço Digital

  • cinema: O Assassino do Bem, de Hiro Ishikawa e Thiago Pedroso [14’, 2010, SP] Se ele te matou, é porque você é chato.
  • cinema: Cinema Platônico, de Barbara Kahane [15’, 2004, RJ] São Sebastião do Rio de Janeiro, São Sebastião do Rio de Teresa! Tereza espera e insiste, espera e insiste...
  • cinema: DeepWater, de Clara Mancuso e Guilherme Garcia [8’, 2010, SP] A história de uma mulher tentando superar a si própria em duas dimensões paralelas.
  • cinema: Homem Cone, de Felipe Garcia [7’ 2010, SP] Um dia de cone.
  • cinema: Cercado, de Felipe Carreli [14’ 2009, SP] Economia, desenvolvimento, avanço das fronteiras agrícolas. Um bioma, o cerrado, cercado.
  • cinema: Sorria, Você Está Sendo Filmado, de Eduardo Santos [3’, 2005, MG] Uma sacola de frutas. Uma maleta. Um dia comum numa cidade grande. Mas cuidado! Você pode estar sendo filmado.
  • cinema: 257 m², de Marco Rudolf e Thaís Dahas [20’, 2007, CE] O espaço das não-palavras que habitam um outro tempo, um outro ser.
  • cinema: Tijolo, de Frederico Cardoso [10’, 2004, RJ] Quando criança, Zezé queria ser astronauta.

Planetário

  • shows: O Melhor Amigo do Homem
  • shows: Monotone

Praça do Povo

  • shows: Warcursed
  • shows: Thyresis
  • shows: Rotten Flies
  • shows: Zefirina Bomba
  • shows: Malefactor
  • cênicas: Acena Dança apresenta Ponto de Vista
  • cênicas: Paralelo Cia de Dança apresenta o Experimento Pina
  • shows: Vivendo do Ócio
  • shows: Autoramas
  • shows: Baiana System
  • shows: Kamau

Sala Cine Espaço Digital

  • cinema: À la Carte, de Rafael Frazão [15’ 2007, SP] Um mergulho nas epifanias de um homem à beira da mudança.
  • cinema: Verão, de Hiro Ishigawa e Thiago Pedroso [9’, 2010, SP] Um dia de sol, um dia de chuva.
  • cinema: Janela do Madeira, de Felipe Carreli [13’, 2009, AM] Algumas pessoas olham a vida passar. Outras passam pela vida sem ver. O cotidiano de Nova Olinda do Norte.
  • cinema: As Cores da Cana, de Leonardo de Moraes [6’, 2008, SP] Um executivo termina seu árduo dia de trabalho e relaxa num boteco nas proximidades. Ele só não sabe o que vai encontrar lá...
  • cinema: Sardinhas em Lata, de Keila Serruya [4’, 2010, AM] O povo de Manaus anda imprensado, apertado e só vive atrasado quando utiliza o transporte público.
  • cinema: Essa Desceu Fácil, de Verônica Veridiano [6’, 2004, RJ] Quando cai mal não tem jeito, desce fácil.
  • cinema: A Festa de São Benedito, de Carlos Magalhães [8’, 2010, SP] A força e a fé da Cultura do Congado.
  • cinema: O Cheiro, de Gabriel Ruiz [9’, 2009, SP] Um plano real: cozinha, preparando carne para o seu almoço. Um plano imaginário: se passa em um bar, um restaurante e um quarto.
  • cinema: Brô MC’s, de direção coletiva [9’, 2010, MS] Documentário com rappers indígenas realizado nas aldeias Jaguaripu e Bororô, em Dourados/MS.
  • cinema: Histórias de Concreto, de Célia Harumi Seki [13’, 2010, SP] Cidade grande, barulho, fragmentação. Um homem acorda e se depara com os motivos de sua doença, sua descrença nas pessoas e em si mesmo.

Festival

Realizado há sete anos, o Mundo é um festival de artes integradas, com foco na produção cultural independente. Tendo na música seu fio condutor, o evento leva ao público Shows com artistas novos e de renome neste crescente mercado. Já passaram pelo palco do evento nomes como Móveis Coloniais de Acaju (DF), B Negão e os Seletores de Frequência (RJ), Mundo Livre S/A (PE), Wado (AL), atrações internacionais, a exemplo do The Tormentos (ARG) e DJ Eklipese (FRA), além de mais de 40 artistas nacionais e cerca de 60 artistas locais.

Somando a esta programação musical, o festival apresenta também a já tradicional Exposição Coletiva de Artes, sempre revelando os novos talentos das artes visuais do estado, a Mostra de Cinema em parceria com o Tintin Cineclube e ainda um importante trabalho de formação cultural e fomento ao mercado local em parceria com o Sebrae-PB, oferecendo Oficinas, Palestras e Debates gratuitos, além da Feira Cultural, com empreendedores da área.

Nesta 7ª edição o Festival continua dando passos maiores e acontece no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, um dos principais equipamentos culturais do estado da Paraíba. Aproveitando o espaço, o Festival monta dois palcos na Praça do Povo, explora o Planetário como local para apresentações de projetos experimentais, conta que apresentações de artes cênicas e investe em uma área para esportes radicais, explorando ao máximo as mais variadas formas de expressão.

O Festival Mundo já é referência de arte e cultura independente na região. É reconhecido e filiado à ABRAFIN – Associação Brasileira de Festivais Independentes – junto a outros 42 festivais, como o Abril pro Rock (PE), MADA (RN), DoSol (RN), Goiânia Noise (GO), MIMO (PE) e Calango (MT) -, bem como é filiado ao Circuito Fora do Eixo – a maior rede independente de trabalhos colaborativa formada por produtores culturais e artistas espalhados por todo o país – comprovando sua representatividade e relevância, mobilizando, numa expectativa para este ano, cerca de 10 mil pessoas, em torno de suas atividades, entre público, imprensa, produção e artistas.

O Festival Mundo é organizado pelo Coletivo Mundo, um ponto Fora do Eixo que está conectado diariamente a mais de 70 outros coletivos de cultura, trocando tecnologia e fortalecendo a cadeia produtiva da cultura no país. Também possui seu próprio centro cultural, o Espaço Mundo, localizado no Centro Histórico da capital paraibana. O Coletivo é um grupo de produção cultural que agrega diversos agentes culturais do estado, trabalhando de forma associativa e colaborativa no desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva da cultura no estado, baseando-se para isso no conceito da Economia Solidária.

Em 2011, toda a programação do Festival Mundo acontecerá entre 2 e 15 de dezembro, tendo os dias 10 e 11 como principais, onde acontecem os shows, parte da mostra de cinema, feira cultural e experimentos audiovisuais.

Multimídia

Imprensa

O Festival Mundo 2011 abre credenciamento para os interessados em cobrir as atividades que acontecerão de 02 a 15 de dezembro, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa. Para isso, basta que tanto os profissionais que trabalham para veículos de comunicação tradicionais (rádios, TVs, jornais e portais) como os dispostos a fazerem a cobertura colaborativa em redes sociais (blogs, microblogs, twitter, facebook, fickr etc.) enviem sua proposta explicando que tipo de cobertura vai realizar (textual, fotográfica ou audiovisual) e onde será disponibilizada.

Será permitido o credenciamento de até duas pessoas por veículo tradicional e uma por cobertura colaborativa até o dia 29 de novembro. Todas as propostas serão avaliadas pela equipe de comunicação do Festival e os proponentes serão contactados por email com a confirmação de seu credenciamento.

A entrega de credenciais será realizada na bilheteria do Teatro de Arena no dia 02 de dezembro, antes da vernissage de abertura da Exposição de Artes Coletiva que acontece às 19h na Galeria Archidy Picado.

 

Ingressos

Pontos de venda: Espaço Mundo (Varadouro), Música Urbana (Centro), Furtacor (Shoppings Sul, Tambiá e Mag)

Ingressos para o dia 02 de dezembro - Teatro de Arena | Início dos shows às 20h

Ingresso Estudante* Antecipado (até 1/dez): R$10,00

Ingresso Estudante* na hora: R$15,00

Ingresso social na hora: R$15,00 + 1kg de alimento não perecível

Ingressos para os dias 10 e 11 de dezembro - Praça do Povo, Espaço Cultural | Início às 16h

Ingresso Estudante*: Antecipado (até 9/dez): R$25,00 os 2 dias | R$15,00 cada dia

Ingressos estudante* na hora: R$35,00 os 2 dias | R$20,00 cada dia

Ingresso social: R$20,00 + 1kg de alimento (cada dia) - Alimento deve ser entregue na entrada do evento

*Apresentação obrigatória da carteira de estudante

Contato

Espaço Cultural

Rua Abdias Gomes Almeida, 800 - João Pessoa - PB, 58042-900
(83) 3243-0707 ‎